Sanskrit


Vajra kathor kusum korak

Número Idioma Raga Tala
1565 Sânscrito Yaman Rupak

Calcutá, 13 de junho de 1984.

 

Vajra kathor kusum korak, pinakpanaye namo namaste
Rajat girinibha chandra shekar sarva gunani janami te
Pinakpanaye…

Paresh tvam prabhu apareshah tvam, artta jananam ashrayah tvam
Anadi kalatit sante samsthitah namo shantay pashupate
Pinakpanaye…

Sarva ratnadhish sarva tyagi tvam marakat mani udbhashitah tvam
Vishva bijam vishvasyadyam, namo shivay sambhutapate
Pinakpanaye…

 

Clique para ouvir

 

Tradução:

És tão rigoroso como um raio, e também tão suave como o botão de uma flor.
Ó Senhor Shiva, portador do pinaka, eu te saúdo.
És como uma montanha de prata, com uma lua crescente sobre Tua cabeça
Eu sei que tens todas as qualidades.

Tu és o controlador dos mundos manifesto e imanifesto
Tu és o abrigo de todas as pessoas aflitas.
És sem começo e além do tempo,
E mesmo assim, estás sempre presente junto a todas as criaturas.
Eu Te saúdo, ó Imperturbável, Senhor dos pashus!

A Ti pertencem todas as jóias e pedras preciosas
E ainda assim, Tu renuncias a tudo
És tão efulgente quanto uma brilhante esmeralda
És a própria origem e força primordial deste universo
Ó Shiva, Senhor Supremo de todos os seres, eu Te saúdo.


Tvam mama priyaha

Número Idioma Raga Tala
3951 Sânscrito Darbari Kanada Tintal e Sitarkhani

Calcutá, 14 de Janeiro de 1987

 

Tvam mama priyaha tvamasi ameya
Vasasi manasi vrajaraja
Chandana charchitaha kaustubha nanditah
Kinshukadhara Mathura rajaha
Vasasi manasi vrajaraja

Tamal nipavane benuka svanane
Hasadasi priyamama svapane jagarane
Chintayamasi kripyam snapayasi
Bahasi antaredhiraja
Vasasi manasi vrajaraja

Agachhatu priya marme gabhire mama
Tushare dhavalata hutashe dahika sama
Ritambhara dyuti svayambhara priti
Vishvatita adhiraja
Vasasi manasi vrajaraja

 

Click here to play audio

 

Tradução:

Ó Senhor, Tu és imensurável
Tu te sentaste no meu Vraja mental
Ó nobre criança de Mathura,
Teu corpo está untado com pasta de sândalo e decorado com jóias de kaostubha
Emanando a beleza de um flor kinshuka vermelha

Nos bosques de tamala, kadamba e bambu de Gokula
Tu apareceste perante mim, estivesse eu desperto ou dormindo
Com um sorriso encantador, de pé sob as árvores
Tu estás no meu pensamento. Tu sempre derramas Tua graça sobre todos
Tu és a luz brilhante no cerne de cada coração

Vem, ó querido Senhor, às profundidades do meu coração
Fica comigo como a brancura da neve ou o calor do fogo

 


Vrindavanam Parityajya

Número Idioma Raga Tala
4425 Sânscrito Bageshrii Dadra

Calcutá, 30 de Agosto de 1988

 

Vrindavanam parityajya
Padam ekam na gachhami
Pashyami yad yada yada
Vrajabhavam na vismarami
Padam ekam …

Vadantu yad mahajanaha
Nindantu yad niitinipunaha
Bhasante yad pragya janaha
Bhavagokule dhitisthami
Padam ekam …

Kule kule niipa tamale
Priiti Vrindavane atule
Yamuna kule suniile
Praktah evam vadami
Padam ekam …

 

Click here to play audio

 

Gravação de aula on-line sobre esta canção

 

Tradução:

 

Saindo de Vrindavan
Eu não dou nem sequer um único passo.
O que quer que eu veja, onde quer que eu veja,
Eu somente lembrarei de Vrindavan.

O que quer que os eruditos possam dizer,
O que quer que os entendidos das escrituras possam dizer,
O que quer que as pessoas realizadas possam dizer,
Eu ficarei firme no sentimento de Gokula.

Junto às árvores tamale na beira do rio,
Em meio ao amor incomparável dos meus devotos,
Na margem das águas azuis do Yamuna