Piilo


Keno Krishna shajolo tithite

Número Idioma Raga Tala
3625 Bengali Mescla de Darbari Kanada, Pilu e Bhimpalasi Bhajan Theka

Calcutá, 22 de Julho de 1986.

 

Keno Krishna shajolo tithite, tumi aashibe na aar Ghanashyam
Mathurar karapurite, aalo jolibena ki gunadhama.
Aashibe na aar …

Goshthir dhenu tabo name mati, shunibena banshi aaro kan pati
Aalo kajjolo thakibena rati, Nando niloye abhiram.
Aashibe na aar …

Jomunaro jole jagibena dheu, kalo rong dekhite tomay keu
Tomalo kunje nippo nikunje, nachibe na Gopi obiram.
Aashibe na aar …

 

Clique para ouvir

Baixar

 

Gravação da aula on-line sobre esta canção

 

 

Tradução:

Ó Krishna, Ó Ghanashyam, Você não quer voltar assim como fez naqueles frescos dias?
Sem Você, Ó Gunadham, haverá luz na cadeia de Mathura?

Todo o gado de Gokul ficava intoxicado olhando Você,
Eles ficarão pra sempre sem ouvir sua flauta?
Noites belas já não brilharão na casa de Nanda?

Não haverá mais correnteza nas águas do Jamuna.
As pessoas já não vão lembrar de Você quando virem a cor negra,
Ó Krishna, as Gopiis já não dançarão sem parar sob as árvores Tamal**!

 

Notas:

* Gunadham: abrigo de boas qualidades
** Nome científico desta árvore é: Mitragyna parviflora

Esta música é cantada pelos devotos de Krishna (Gopis) depois que ele foi embora de Gokul e se tornou o rei de Mathura. Há doces e dolorosos apelos à Krishna para que este volte a Gokul. A canção representa um apego do praticante espiritual (sadhaka). A natureza deste apego é a saudade das experiências de proximidade e intimidade com a Consciência Suprema (Paramapurusha).

Krishna Nasceu em uma cadeia de Mathura. O tio materno de Krishna, Kamsa, era o rei de Mathura, e tinha aprisionado sua própria irmã, Devaki (mãe de Krishna) e Vasudeva (pai de Krishna). Kamsa ouvira a profecia de que a oitava criança de Devaki iria destruí-lo. Krishna era esta criança, que acabou por destruir Kamsa.


Amar moner brindabone

Número Idioma Raga Tala
4057 Bengali Pilu Dadra

Calcutá, 15 de Maio de 1987

 

Amar moner Brindabone, Tumi probhu shoda roye chho
Jhonjha te ashoni pate, Modhu dhara dhele diye chho.
Amar moner Brindabone.

Goloker tumi hori, Gokule ele bhab dhori
Shure loye chhonde gheri, Ojut lilaye neche chole chho.
Amar moner …

Ghore achho, bahire achho, Dhomonite dhoni tule chho
Shudha roshe bhore diye chho, Manush modhur mormo majho.
Amar moner …

 

Click here to play audio

Baixar

Gravação da aula on-line sobre esta canção

Translation:

(From PrabhatSamgiita.net)

O Lord, You are ever present in the Vrnda’vana of my mind.
During storms and thundersqalls,
You pour out a flow of nectar.

You are Lord Hari of the higher arena
but You purposely appear in the world of Gokul
to continue dancing
with melody and rhythms
in numerous divine plays (liila’s).

You reside both within and outside of living structures.
You provide pulsation to veins.
You fill the core of my heart with nectar.